Divagações...

Foto: Helena Chiarello - arquivo pessoal


Tão silenciosamente quanto chega,
um pensamento vai...

Apenas eu não sei aonde meu sentir demora mais...

Se no instante que não conseguiu ficar
ou se em toda uma saudade
que não se repartiu entre o que ficou e foi...



Helena Chiarello



4 comentários:

chica disse...

Lindíssima e muito inspirada tua divagação,Helena! Ficamos com gosto de quero mais quando acabou...Um beijo, Chica

Ellen Veloso Soares disse...

Talvez lá e cá, na atemporalidade do amor! Lindoooooo!!!

Otávio Coral disse...

Tudo aquilo que situa no atemporal
é válido, não está morto nem vivo.
Digamos que co-existe.Belíssimo poema,Helena!

Beijo

gaivotadourada22 disse...

Toda a beleza que pode ser contida...está aí em "Divagações"...nada mais cabe falar...apenas receber a poesia como ensinamento de como podemos sentir e entender os momentos de nossa existência! Beijos para Você e para sua Poesia, Lê! Te adoro Poetisa...