À tua vinda

Foto: Helena Chiarello - arquivo pessoal

Cessará a noite
e o coração saberá o dia.
Acalmarão os ventos
e secarão as chuvas na memória.
Haverá a compreensão
do essencial
e toda a ternura será possível.


E nem será necessária a palavra.

                                Apenas o gesto,
                                o sorriso,
                                as mãos
                                e as bocas comovidas.


Helena Chiarello


14 comentários:

Adolfo Payés disse...

Bello como siempre leerte. maravillosos versos..

Un abrazo
Saludos fraternos...

Chica disse...

Palavras por vezes ficam demais ou desnecessárias em momentos assim lindos! Perfeito,Helena!beijos,tudo de bom,chica

Anderson Fabiano disse...

lê,
há chegadas que, aparentemente, imprevistas pelos mortais, são sabidas pelos deuses. e aí, gestos, sorrisos, mãos e bocas comovidas dispensam as palavras.
porque nesse momento, cala o homem e fala sua essência.
saudemo-nos, pois, pelos ventos que se acalmaram.

meu carinho (cada vez maior),
barba

Anderson Fabiano disse...

... ah! amor,
ima coisa que esqueci de dizer (e nem sei se o mundo está pronto pra ouvir): só quem conhece a dor das ausências, está pronto pros sorrisos francos da chegada.

amo vc!
barba

Anne Lieri disse...

Helena,há momentos em que as palavras são desnecessárias!Que maravilhoso poema!Tem um selinho pra vc no meu blog "estrelinhas voadoras".Bjs,

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga.

O olhar de quem está ao nosso lado,
nos revela todas as palavras escritas e não ditas.

Perfeito teu poema.
Deliciosamente perfeito.

Que os sonhos te acompanhem sempre.

Gaivotadourada22 disse...

Benditos são os ventos, pois ao acalmarem-se permitem o brilhar das essências... Lindo Lê, parabéns por esse momento em que as palavras não são necessárias... Beijos Mil Amiga!!!

Sarah El Khouri disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sarah El Khouri disse...

Há instantes marcantes em que há ausência de palavras, e que os gestos, os olhares é que torna tudo mais encantador. As vezes o silencio, quando é envolvido de atos de amor, se torna mais eloquente que um discurso.

Sarah El Khouri disse...

Ah, abração,Helena.

Anne Lieri disse...

Quando o amor acontece não são necessárias as palavras!Sempre adoro suas revelações!Bjs,

ONG ALERTA disse...

É pura magia...estar com quem se ama ao lado...curte o máximo que puder...paz.

Sonhadora disse...

è lindo,muitas vezes o olhar diz tudo.

Maria Helena Sleutjes disse...

E tudo o que faz do verdadeiro encontro um manancial de poesia.
Bjos