(des)inspiração

Foto: Helena Chiarello - arquivo pessoal

No espaço
entre a inspiração e a folha,
o voo.

Pássaros
de asas rápidas,
as ideias fogem,
negando o espaço
que as prenda em verso.

Só as lembranças pousam.

Recito em silêncio
o momento em branco
aprisionado na memória.


Helena Chiarello




4 comentários:

joey disse...

pardon me for staring, you're so beautiful!

gaivotadourada22 disse...

Querida Amiga...

Nesse vôo...está o próprio coração a voar, deixando um espaço em branco, que tenta a emoção acomodar...
Lê, maravilhosamente inspirada essa (des)inspiração...Beijos nesse coração voador!

Otávio Coral disse...

Não achas, cara Helena, que a memória nos transmite todos os sentires vividos e que se tornam presentes nos versos criados?

Teu poema está ótimo!

Ellen Veloso Soares disse...

Que poesia linda!! Algumas lembranças precisam ser grafadas apenas na alma!! ;o)