Amanhã...

Foto: Helena Chiarello - arquivo pessoal

Não sei o que direi ao futuro 

se chegar tão de repente
quanto vi passar o ontem,
e me surpreender a olhar,

amassados entre as mãos,
os sonhos de amor que escrevi...

Que ele não queira saber
porque deixei nus os jardins,
nem duvide das razões
dos vincos na minha face,
das sombras sobre meus olhos,
das minhas portas trancadas...


_______________ E se ele perguntar
_______________ o que foi feito do sol,
_______________ quem sabe eu mostre meus versos,
_______________ que ainda haverão de ter,
_______________ entre as linhas amassadas,
_______________ o calor do corpo que os fez... 



Helena Chiarello

2 comentários:

Anônimo disse...

Minha querida Helena! Qão bonito está o seu Blog! Lindo de viver! EStarei aqui sempre, te fazendo uma visita e deleitar-me com as maravilhas aqui postadas. Beijo grande! Milla

chica disse...

Eis aí um belo questionamento: Se tivéssemos que prestar conta ao futuro... Terias muito a mostrar, ainda que fossem só teus versos. Por eles poderiam ver que passaste por aqui fazendo algo lindo... Um beijo,chica