(Des) poética

Foto: Helena Chiarello - arquivo pessoal

Há noites escuras e frias
e o silêncio é um longo fio
em meio a pesadelos embaraçados.

Apagada a inspiração.
O único clarão é o do espanto
de um poema preso em nó nos dedos.

              
[Às vezes penso que no lado esquerdo
              
de cada pensamento existe muito mais sombra]



Helena Chiarello


4 comentários:

Babes disse...

Porque também nos pensamentos, o coração mora à esquerda...

Lindo!!!


Meu beijo em Ti

Chica disse...

Impressionante como escreves com profundidade,Helena! Lindo! um beijo,chica

gaivotadourada22 disse...

Lindo Lê...há sempre um maravilhoso poema a nos mexer a emoção... Não tem com ficar sem te visitar... um beijo grande minha Amiga!

Ellen Veloso Soares disse...

Esse é massa demais!