Poemas na pele...

Foto: Helena Chiarello - arquivo pessoal


Rimas táteis inspiradas
nos sentidos despertados
ao calafrio dos teus dedos,
aos toques quentes, suaves,
que contornam de delírios
os traços de que sou feita.

                Tenho poemas na pele.
               
E deliciam-me esses versos
                
que só tuas mãos escrevem.
               
E só elas sabem ler...


Helena Chiarello


10 comentários:

Chica disse...

Maravilhoso, como sempre! De umasensibilidade enorme!beijos,tudo de bom,chica(estás um pouco melhor?)

Cleoni disse...

Poemas na pele!!
Que lindo!!

Sai da frente que essa mulher não é fracaaa!!

Sabe que dá até uma coisa! Essa recessão é o inferno!!rsrs

Bjusss, loríssima!! ;)

Whesley Fagliari disse...

Querida Helena,

Nao tenho a menor duvida de que seus poros exalam, transpiram e perfumam todo o ambiente com versos sensiveis, verdadeiros e apaixonadamente unicos... PArabens com todo o meu coracao!!!

Obrigado pelo carinho la no Sofia! Aproveito para convidar-te a conhecer o meu novo blog - http://epidermepapiro.blogspot.com/

Luz e paz!

Co apreco imenso,
Whesley Fagliari

Anne Lieri disse...

Muito linda sua poesia,Helena!Seus poemas são parte de vc,te complementam em sensibilidade e beleza!Maravilhosos!Bjs,

Adolfo Payés disse...

Un placer conocer tu blog. Acogedor, te sigo para poder visitarte con mas frecuencia..


Un abrazo
Con mis Saludos fraternos de siempre..

Que disfrutes de un buen fin de semana..

Sarah El Khouri disse...

"Tenho poemas na pele.
E deliciam-me esses versos
que só tuas mãos escrevem.
E só elas sabem ler..."

Lindo! Extremamente lindo! Que bom ler grandes poetas!

ONG ALERTA disse...

O poder sentir, tocar é maravilhosos pena que as pessoas não dêem o valor merecido para os sentimentos, paz.

Maurélio disse...

Helena, sua poesia é divina.
Adoro!!!!
Bjsss

Anderson Fabiano disse...

leninha,
se a pele, externa, exposta, ao alcance de muitos deita letras tão doces, que dirá sua essência, privilégio de uns poucos.
simplesmente lindo!
meu (eterno) carinho,
anderson fabiano

TUCA disse...

Lindo esse poema!!!
Adoro seu blog!