Tempo...

Foto: Helena Chiarello - arquivo pessoal

Às vezes volto ao passado,
que parece estar guardado
no silêncio de um armário
entre as dobras de um vestido
de pérolas e cetim...

Visto o corpo e o pensamento...
E o reflexo no espelho
insiste em me olhar assim,
a mostrar na pele as marcas
que não são as do bordado...

E aquele rosto, assustado,
parece estranho, cansado
e suspira um gesto, enfim,
a dizer que tem saudades
e não sabe bem ao certo...

 ...Se é do que foi e não volta...

Ou se é saudade de um tempo
em que a vida, tão mais leve,
vestia sonhos em mim...


Helena Chiarello





6 comentários:

Gaivotadourada22 disse...

Mas o "Tempo" vestiu com pérolas e cetim teu Poema minha Amiga... Como sempre é superação em sensibilidade! Beijos mil!

Adolfo Payés disse...

El tiempo que nos acompaña siempre..

Me gusto tu poema

Un beso

Un abrazo
Saludos fraternos...

Chica disse...

Sempre temos nossas saudades e miuitas vezes não sabemos nem de que...Soubeste expressas lindamente, só pra variar...beijos,LINDA!!! chica

Sarah El Khouri disse...

Beleza de poema. Nostágico, profundo e intenso.
Ah, a saudade! Ou existe pela "presença dos que se foram", ou de situações boas vividas, ou até do que nós fomos ou então, do que nós mesmo nem sabemos... Sim... as vezes a saudade surge do que nem sabemos...
Abração, Helena

Anne Lieri disse...

Helena,seu talento comove e encanta!Bela demais sua poesia!Bjs,

Ellen Veloso Soares disse...

Tudo o que eu precisava hoje era ler esses versos seus!