Rubras confissões

Foto: Helena Chiarello - arquivo pessoal

 ...é aqui que nos atrevemos,
 entre o desejo e aqueles ramos,
 soltos na vertigem de um fogo
 que nos espreita e acende
                              a noite

 mãos trêmulas e pétalas afagam

 a paisagem explícita das intenções
 e promessas inflamadas
 umedecem e instigam os céus
                              da boca

 o palpitar e o ardor das cores

 que derramam volúpias nos ramos
 é só uma metáfora
 para essas in(can)decências
 que florescem ousadas
 da voracidade
 dos nossos instantes febris
 e nos tingem
                              as vontades
 com (suss)urros escandalosamente
                              vermelhos...


 Helena Chiarello


.

18 comentários:

✿ chica disse...

Que maravilha isso,Helena!!!

Baita inspiração vermelha...

Lindas palavras, versos, flores!!! beijos,tudo de bom,chica

Gaivotadourada22 disse...

Uauuuuu...

Esse é o vermelho rubro que rega a vida e tinge os corações, incandesce o sol do peito e faz vibracionar toda alma de quem vive Amor... Lindamente Poesia, que não sei, se o Flamboyant escreveu para vocês ou se vocês em poema Amaram para o Flamboyant... Que o Flamboyant se enrubesça sempre ao confessar ou ouvir confissões, nessa casa que abriga uma Poetisa e um Poeta, Amigos que moram no meu coração...
Lindooooooooooooooooo Lêeeeeeeeeeeeeee... Adorooooo sempreeeeeeeee... Todas Elas por aí V!V!V!V!
Beijos Mil Amiga do Coração!!!!
Saudade grandeeeee!!!!

manuela barroso disse...

Mais...c´est formidable!...
Pois, minha querida Heleninha, nunca vi um rubro tão intensamente "ruborizado", com os teus versos tão incandescentes.
E... ele é um jogo de palavras tão subtilmente posto neste xadrês poético que eu...sorri! Lindo demais minha querida! E voltando a ler, volto a sorrir com a tua mestria, a tua sensibilidade poética, a incandescência destas metáforas luminosas!
Não "são sussurros escandalosamente vermehos". É poesia escandalosamente linda!
Te abraço!

Elisa T. Campos disse...

Uau Uau
Gostei da explosão da gaivota dourada.
Que posso dizer desta maravilha?

Uma explosão em chamas no mais lindo poema.

Beijussssss

Luh Ciecelski disse...

Oiie Helena, soou mesmo como um sussurro escandalosamente vermelho :) está maravilhoso!!

Anne Lieri disse...

Quanta paixao nessa linda poesia!Só poderiam ser vermelhas tão ardentes confissões!Adorei,Leninha!Bjs e meu carinho!

sandrafofinha disse...

gostei só pelo facto das flores serem vermelhinhas e as letras do poema também. eu sou benfiquista e para mim o vermelho é minha cor de eleição. beijinhos quentinhos,hoje esteve um frio de rachar,tanto que eu nem consegui bordar.

Leninha disse...

O vermelho das bouganvilles só é sobrepujado pelo ardor desta paixão.

Helena muito amada,mais uma vez você se supera,neste poema intenso,sensual e ardente...
Bjsssss e um enorme carinho para os dois queridos,
Leninha


PS Minha mana quer saber se há alguma vaga na A.B.L....garante que vcs dois tem que ocupar duas cadeiras lá.

mhelena disse...

Escandalosamente vermelhos e escandalosamente atraentes estes versos mágicos que brotam do seu sentir e vão tomando conta da gente.
Bjos

Gaivotadourada22 disse...

Lê, volto aqui para aplaudir o "Alvejar" do “... Revelar...” ou o “... Revelar...” do “Alvo”, não sei bem, mas o importante é que nos mostra ser a elegância a sensibilidade do simples...
Um Beijo grandão com muita saudadeeeeee!
PS: "Papai Noel ainda vai responder... Rsrsrsrs"!

manuela barroso disse...

Oi minha querida!
Sabes que dia é hoje? Pois é dia de aniversário da nossa Leninha! Aqui já são 14.Mas aí dia 13, ainda vou a tempo de te dizer que deixei um carinho para ela no reflexoesfloridas....
Te abraço!

✿ chica disse...

Helena, voltei aqui agora pra desejar que o Natal de vocês seja lindo, cheio de amor e Paz e que o menininho que vai nascer no coração de cada um, deixe tudo melhor e mais iluminado!

E que em 2012 possamos ter tudo que desejamos!!! Aqui, do 1º ao 135.678 º lugares, está a Saúde do kiko na lista,srrs

beijos chica e obrigado pelo carinho sempre!!!

Anderson Fabiano disse...

Stella mia,

Nunca saberei ao certo de que lado da janela deitaram as rubras letras dessa metafórica obra prima.

Se o mundo ao menos soubesse o que são flamboyants na nossa história, como eles amalgamaram nossas almas, quantas vezes o carinho proposto por eles solidificaram nosso amor, regaram nossa inspiração e nos alçaram aos píncaros da paixão... rsss

Piazinha do Céu,

Amo você, Poetinha!

Barba

mhelena disse...

Que árvore - um flamboyant em chamas. E que poema!!!
Bjos

manuela barroso disse...

...e volto minha doce Helena.
E numa terna confissão, desejar-te um feliz 2012.
E agradecer ao céu a tua companhia!
Diverte-te!
Terno abraço minhaqueridahelena
Bjisssss

Audrey Andrade disse...

Vermelho tão intenso quanto à sua poesia! Lindo canto! Peço licença para permanecer!!!

Aproveito a oportunidade para desejar-te um 2012 incrível! E convidar-te para conhecer meu canto!

Meu carinho!
http://pequenocaminho.blogspot.com

manuela barroso disse...

...e venho aqui neste dia frio de inverno, relembrando o teu banho gelado com torneiras caladas...
E vim aquecer as minhas saudades na tua poesia rubra e bela!
Obrigada minhaquerida pelas tuas doces palavras.
Tenho.te sempre aqui!
Bjis e abraços para ti e teu maridão!

Beth/Lilás disse...

Olá, Helena!
]Sempre te vejo comentando lá na Chica, mas hoje teu comentário me tocou e resolvi conhecer melhor de você. Fiquei simplesmente encantada com os seus blogs, mas este me encantou mais ainda, pois adoro poesia e tenho um blog só para recitá-las, portanto já virei sua seguidora e fã. Espero, em breve, recitar uma de suas lindas lá no meu pedaço, ok.
um super abraço carioca