Quem levou de mim?

Foto: Helena Chiarello - arquivo pessoal

Quem levou de mim,
Amor,
o acalanto da minha poesia,
o ritmo sonoro
da minha alegria
e pôs na alma fria
essa palavra escura,
esse vazio atroz?
Quem levou de mim,
Amor,
até o grito do meu desencanto
e trouxe à minha mão
essa mudez de espanto
e pôs aqui no peito
essa absurda dor,
esse silêncio algoz?

Quem levou de mim,
Amor,
a voz?


Helena Chiarello

2 comentários:

Anônimo disse...

Poesia linda. O motivo pode ter levado a voz, mas não a inspiração. Espero que a voz e o motivo voltem. Beijo

sementes diárias disse...

Muito lindo,Helena! Ainda que tenham te levado a voz, teu coração fará com que ela seja recuperada...Se não consegues mais falar, podes escrever...Passas tuuuuudo pela lindas palavras! um beijo,Chica