Desflorescer

Foto: Helena Chiarello - arquivo pessoal

Guardo um silêncio enraizado
no contratempo de um jardim
que não conheceu flores.

No inverno da memória,
os galhos secos da ilusão
denunciam a equivocada esperança
de uma primavera que nasceu estéril.


Helena Chiarello



4 comentários:

sementes diárias disse...

Que lindo e melancólico poema,Helena! Versos perfeitos! um beijo,Chica

Ellen Veloso Soares disse...

As palavras aqui têm força, dão grito, arranham, mas florescem grandiosas!! E ainda espalham perfume!! Lindo!!

Raquel Oliveira disse...

E quando o jardim é semeado por um amor onde cuida das flores e depois se vai? Como fazeer com o jardim que um dia conheceu flores?
A memória passa a não ser bem vinda, pois machuca como espinho. E em um jardim já florido a terra não volta a ser semeada de amor.
Amei ...
bjos

Anônimo disse...

Hey guys,

I'm spending my time here for the children of Haiti.

I'm here for a non-profit organization that devotes themselves to
creating oppurtunities for the kids in haiti. If anyone here wants to give money then do so here:

[url=http://universallearningcentre.org]Donate to Haiti[/url] or Help Haiti

They provide children in Haiti a positive learning environment.

And yes, they're real.

Anything would be appreciated