Amor

Foto: Helena Chiarello - arquivo pessoal

Eu penso em ti.
Antes, agora
e nessa hora que parece sempre.

E o pensamento,
tecido por um fio de tempo:

                                  
Um leve sopro de ontem,
                                                 
uma lembrança.
                                
Um olhar sobre o amanhã,
                                               
 outra esperança.

Agora sei você.

E de repente,
a vida, maior.
Intensa, delicada,
plural e única.

                                                       
Esplêndida.

E repleta de sonhos por erguer.



Helena Chiarello


7 comentários:

quicas disse...

Valeu a pena esperar: desabrochou este maravilhoso poema, hino ao Amor, sentimento de ontem, hoje, amanhã, de SEMPRE... deixando a vida "... Esplêndida. E repleta de sonhos por erguer"!
Adorei! Parabéns!
Beijinho e bom domingo

Chica disse...

Maravilhoso amor, intenso e sentido!beijos,tudo de bom e fico feliz em te ver aqui!Tuuuuuuuuuuuuuuuuuuudo de bom!chica

ESPERANÇA disse...

OLÁ QUE LINDO SEU BLOG MARAVILHOSO ,ESTOU TENDO DIFILCULDADES PARA FAZER AMIGOS NO MEU BLOG MAIS SEI QUE VOU CONSEGUIR E ACHO QUE ENCONTREI VOCE BEIJOSSS ,AMEI SEU BLOG

Anderson Fabiano disse...

stella mia,

a poesia nos roubou o direito de viver sem intensidade (Graças a Deus!)

nossos ontens nos deram o vigor necessário pra chegarmos um ao outro e nossos depois só dependem de nós.

e os sonhos amor, apenas esperam por nossa eternidade.

amo você, minha poetinha querida... e te beijo por isso também.

barba

Diana disse...

bonito!
Acredito que só alguém que o viva o consegue explicar assim!
felicidades

Gaivotadourada22 disse...

Minha Amiga do Coração...
Que saudade de ler você! Adorei este Poema por dois motivos: por ser lindíssimo e por saber-te assim em plenitude de Amor!!! Parabéns!Medalhas mil!!! Saudades!
Um beijo grande!

jღssara disse...

E de repente uma poesia maior. Intensa, delicada, plural e única!
Esplêndida!
Lindo, Helena...
Beijos, Jo!